Tabus “explicam” quem (não) leva a Copa de 2014. Quer saber?

Por EMANUEL COLOMBARI – Siga o blogueiro no Twitter: @ecolombari

Criei uma frase genial e inédita que resume de maneira muito elucidativa todos os mistérios do futebol. Atenção:

Tabu não entra em campo.

OK, você já se cansou de ouvir isso. Eu também. Mesmo assim, durante a Copa do Mundo, nós vamos ouvir esta explicação, e suas derivações – “tabu não ganha jogo” e por aí vai.

Estes tabus não vão entrar em campo, mas vão ganhar ares de ciência em discussões após vitórias, empates e derrotas. Por que a Suíça empatou com o Equador? Porque a Suíça nunca ganha de times sul-americanos em dias ímpares. E por que Camarões venceu o México? Ora, todo mundo sabe que o México estreia com derrota quando cai em grupo definido por vogal.

Seguindo esta aritmética boba, este blog resolveu seguir um daqueles conselhos de Facebook e não levar a vida tão a sério. Assim, escalou todos os tabus que você vai ouvir falar até a final, e talvez depois dela. Sabe como é, com a mística não se brinca…

Enfim, vejamos:

São 32 seleções na Copa do Mundo. E para começar, o primeiro tabu que lembramos diz que a Inglaterra não ganha a Copa do Mundo quando joga fora de casa.

Sobram 31 seleções: Alemanha, Argélia, Argentina, Austrália, Bélgica, Bósnia, Brasil, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Croácia, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, Gana, Grécia, Holanda, Honduras, Irã, Itália, Japão, México, Nigéria, Portugal, Rússia, Suíça e Uruguai.

São muitas? Então vamos adiantar a lista e limar um monte com o segundo tabu. Afinal, como se sabe, as Copas do Mundo disputadas em continente americano nunca são vencidas por seleções europeias. Até a Copa de 2010, na África do Sul, os europeus haviam vencido apenas as Copas do Mundo na própria Europa.

Como a Copa do Mundo é na América, caem um monte de favoritos. Para ser mais exato, 12 seleções vão embora. Sobram 19: Argélia, Argentina, Austrália, Brasil, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Gana, Honduras, Irã, Japão, México, Nigéria e Uruguai.

Vamos seguir o listão? Hora de um tabu eliminar a Argentina.

Sim, pois a Argentina costuma se dar mal quando tem seleções estreantes em seu grupo na primeira fase. Em 1978, tinha as experientes Itália, França e Hungria na chave (e foi campeã). Em 1986, encarou Itália, Bulgária e Coreia do Sul (e foi bicampeã). Em 1994, dividiu a chave com as estreantes Nigéria e Grécia, caindo nas oitavas de final. Em 1998, com três novatas no grupo (Croácia, Jamaica e Japão), parou nas quartas. Em 2006, tinha Sérvia & Montenegro e Costa do Marfim, despedindo-se nas quartas. Em 2014, tem a Bósnia, única estreante da Copa de 2014.

Sobraram 18: Argélia, Austrália, Brasil, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Gana, Honduras, Irã, Japão, México, Nigéria e Uruguai. E olha que, pelos tabus, os uruguaios não têm a menor chance de protagonizarem um Maracanazo como o da Copa de 1950. O motivo?

Ganhar a Copa América às vésperas da Copa do Mundo é zica. Em vésperas de Mundiais, entre outras edições, a Argentina faturou o título continental em 1929, 1937, 1957 e 1993, e o melhor que conseguiu nas Copas do Mundo que se seguiram foi o vice (1930). O Brasil foi campeão sul-americano em 1949, 1989 e 1997, ficando com dois vices em Mundiais (1950 e 1998). O Uruguai é o atual campeão da Copa América, e… Bem…

Ficam 17: Argélia, Austrália, Brasil, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Gana, Honduras, Irã, Japão, México e Nigéria. Mas não comemore muito, torcedor brasileiro, pois o Brasil não resiste a uma maldição das brabas.

Sim, a Seleção Brasileira não fatura o hexa, pois ganhou a Copa das Confederações. E desde que a Copa das Confederações passou a ser um evento preliminar da Copa do Mundo, Brasil (1998, 2006 e 2010) e França (2002) fracassaram no Mundial após vencerem o torneio-teste do ano anterior. Ou seja: a maldição da Copa das Confederações (???) vai nos derrubar, conforme disse aquele cara que mora no seu bairro.

Ficam apenas 16 das seleções, metade das classificadas: Argélia, Austrália, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Gana, Honduras, Irã, Japão, México e Nigéria. Entre elas, nenhuma campeã mundial.

Reparou no contrassenso? As únicas seleções que sobrevivem aos “tabus da Copa do Mundo” são justamente às que jamais venceram o torneio – ou seja, as que nunca superaram o tabu de não terem vencido o torneio quando o disputaram. Nem mesmo a (europeia) Bósnia, única estreante de 2014, tem chances contra a mística. Desistam.

OK, mas vamos adiante. Afinal, precisamos saber quem a bola de cristal dos tabus sem sentido aponta como a vencedora da Copa do Mundo.

Voltemos às 16 seleções que sobreviveram a toda a mística: Argélia, Austrália, Camarões, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Gana, Honduras, Irã, Japão, México e Nigéria. Vamos lembrar que, jogando no continente americano, nenhuma seleção de África, Ásia e Oceania venceu a taça. Só sul-americanos.

Sobram apenas três palpites possíveis em meio à prova de todos os tabus: Chile, Colômbia e Equador. Segundo a conta, o campeão sai destes três. O blog aposta na Colômbia – mas inclui Honduras e Estados Unidos caso valha indicar rivais pan-americanos.

E aí? Quer palpitar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s