Preso pede para tirar ‘tatuagem confissão’ antes de ser julgado

Advogados do americano Jeffrey Chapman fizeram um pedido à Justiça do estado do Kansas, nos EUA, para que um tatuador fosse levado até a prisão para “apagar” a tatuagem que seu cliente possui no pescoço, com os dizeres “Murder” (assassinato, em inglês).

Os representantes acreditam que o desenho pode influenciar na defesa do acusado, que já tem julgamento marcado.

Advogados de Jeffrey Chapman pediram que tatuador entrasse no presídio para remover desenho da palavra 'assassinato' do pescoço do réu (Foto: Kansas Department of Corrections/Reuters)
Advogados de Jeffrey Chapman pediram que tatuador entrasse no presídio para remover desenho da palavra ‘assassinato’ do pescoço do réu (Foto: Kansas Department of Corrections/Reuters)

A lei estadual não permite que um tatuador trabalhe no prédio, e as autoridades se recusaram a deixar que um artista entrasse ou que Chapman deixasse sua cela.

De acordo com a porta-voz da Suprema Corte de Kansas, a defesa concordou em oferecer ao réu “uma blusa de gola rolê”, e conseguiu o direito de que a tatuagem não será mencionada durante o julgamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s