Agência parceira de Neymar criou a ação #somostodosmacacos

Neymar comeu banana em apoio a gesto de Daniel Alves, mas segundo agência não teve nada premeditado
Foto: Facebook/ Neymar Jr. / Reprodução

A ação iniciada por Neymar no último domingo, depois de Daniel Alves engolir uma banana em ironia a um ato de racismo no duelo entre Barcelona e Villarreal pelo Campeonato Espanhol, já estava em criação por uma agência de propaganda desde que o atacante passou por problema semelhante há duas semanas. A hashtag #somostodosmacacos e o conceito da campanha foram concebidos depois de um contato do estafe do jogador com a Loducca.

O site especializado em meios de comunicação, Meio e Mensagem, trouxe à tona na tarde desta segunda-feira a origem da ação que contou com rápida adesão de membros da família do jogador e personalidades como Luciano Huck, que já lançou por sua grife uma camisa com referência à ação custando R$ 69,00. Em entrevista ao Terra, o sócio e vice-presidente de criação da Loducca, Guga Ketzer, contou os detalhes da concepção do #somostodosmacacos.

“Já fizemos alguma campanhas e temos uma proximidade com o Neymar. Desde que aconteceu (o caso de racismo) com ele, estamos discutindo como poderíamos nos manifestar. O estafe dele nos procurou e disse que ele precisava se manifestar, mas como será que a gente faz?”, afirmou Guga. A Loducca já havia criado a marca NJR, que acompanha produtos e campanhas oficiais de Neymar.

Daniel Alves come banana em protesto contra racismo; agência criou hashtag #somostodosmacacos, mas diz não ter relação com gesto de Daniel Alves de comer banana
Foto: Reprodução

“Primeiro definimos o conceito. A intenção é tirar o peso. Fomos pelo conceito daquilo que acontece quando estamos na escola. Aquela coisa de ficar puto com o apelido, acaba piorando. Juntos concebemos uma ideia. E o melhor jeito de ele manifestar era esse, ridicularizando”, completou.

Neymar postou uma foto repetindo o gesto de Daniel Alves e lançando a hashtag #somostodosmacacos poucos minutos depois do ocorrido no Estádio El Madrigal. Mas segundo Guga Ketzer a atitude de Daniel Alves comer e banana não tem nenhuma relação com a criação da campanha.

“Apesar de eles serem próximos, não teve nada. A atitude do Daniel Alves saiu natural e foi muito simbólica”, afirmou Ketzer, que viu como uma coincidência oportuna para lançamento da ação o gesto de Daniel Alves. “Foi o ‘timing’ certo. Não dava para deixar passar. Foi uma forma de potencializar (o recado que Neymar queria dar contra o racismo)”, afirmou.

Neymar tem mais 4,5 milhões de seguidores no Instagram, ferramenta escolhida para a primeira postagem da ação. O impacto foi imediato, com ampla repercussão. “Foi um jeito de ele se manifestar. Dois jovens como eles (Neymar e Daniel Alves) podem ajudar neste conceito de ridicularizar o racismo e assim ele perder força”, completou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s