Curiosidade do Dia

Por que as frutas escurecem depois de cortadas?

Quando o oxigênio entra em contato com essas frutas ele reage com uma substância delas e as escurece, ou oxida como dizem os químicos. Mas isso não quer dizer que as frutas estragaram.

Para retardar essa oxidação, quando cortar ou descascar essas frutas você pode regá-las com limão. O ácido do limão ou da laranja podem fazer com que as frutas demorem a ficar escuras porque o ácido é um anti-oxidante.

Anúncios

Star Wars | R2-D2 ajuda NASA a enviar mensagem para o Star Wars Day

Fãs aguardam novidades sobre o Episódio VII em 4 de maio

Natália Bridi – Omelete

Harrison Ford (Han Solo), Mark Hammil (Luke Skywalker) e Carrie Fisher (Princesa Leia) chegaram a Londres neste final de semana e rumores apontam que o elenco de Star Wars: Episódio VII  será anunciado em 4 de maio, também conhecido como o Dia de Star Wars. Para aumentar a expectativa, o canal da franquia no YouTube  publicou um vídeo em que R2-D2 ajuda a NASA a enviar a sua mensagem de felicitações para Star Wars.

Recentemente, a Lucasfilm confirmou um reboot no universo expandido e anunciou uma série de novos livros baseados na franquia – saiba mais.

A equipe de segunda unidade do Episódio VII está atualmente em Abu Dhabi – veja supostas imagens do set. As filmagens de segunda unidade também devem passar por Cairo, Islândia e Marrocos. Adam Driver (Girls) deve viver o vilão principal do filme. Michael FassbenderHugo Weaving também estão no páreo para integrar o elenco, segundo rumores.

As filmagens estão marcadas para começar oficialmente em 14 de maio e devem ir até setembro.

Leia mais sobre  Star Wars VII.

Bactérias podem ser chave para perda de peso, diz estudo

Foto: Getty Images

Na busca constante por soluções efetivas para o problema da obesidade, cientistas chineses estão estudando o impacto de certas bactérias sobre o peso da pessoa. A equipe disse que alterar os tipos de bactérias encontradas nas vísceras pode trazer mais resultados do que simplesmente reduzir calorias.

Segundo estatísticas divulgadas pela Organização Mundial de Saúde, mais de 1,4 bilhão de adultos com idade a partir de 20 anos estavam acima do peso em 2008. Destes, 200 milhões de homens e 300 milhões de mulheres foram classificados como obesos. E os índices continuam crescendo – eles dobraram desde 1980.

Testes com ratos em laboratório identificaram uma associação entre bactérias e obesidade, mas experimentos com humanos ainda estão em fase inicial.

Alcachofra e tofu
Em um estudo publicado na revista científica Microbiology Ecology, cientistas em Xangai analisaram 93 pessoas obesas com Índice de Massa Corporal (IMC) médio de 32.

O IMC se baseia no peso e altura de uma pessoa para determinar se ela está dentro dos padrões ideais de saúde. Um IMC de 32 kg/m2 corresponde ao que os especialistas classificam como obesidade grau 1. A categoria máxima, ou grau 3, inclui pessoas com IMC acima de 40.

Além de seguirem uma dieta saudável – rica em legumes, verduras, alcachofra e tofu – os participantes consumiram suplementos que estimulavam o crescimento de certos tipos de bactérias em seus intestinos e inibiam outros.

De tempos em tempos, eles eram medidos e pesados, preenchiam questionários detalhando o que haviam comido nas últimas 24 horas e eram submetidos a exames físicos.

Após nove semanas, os participantes tinham perdido em média 5 kg cada um. Um grupo menor de voluntários (45% deles) prosseguiu com a dieta. Ao fim de 23 semanas, tinham perdido em média 6 kg cada um.

Um paciente com obesidade grau 3 que participou de um estudo anterior ao experimento descrito acima, perdeu 51 kg em seis meses. Segundo o estudo, índices da proteína C reativa, associada a obstruções nas artérias e danos em vasos sanguíneos no coração, também foram reduzidos durante o experimento.

No entanto, os pesquisadores chineses admitiram que não é possível saber com certeza se todos os efeitos observados foram resultado da manipulação das bactérias no intestino dos participantes.

Interação complexa
Um dos pesquisadores envolvidos no projeto, Liping Zhao, da Shanghai Jiao Tong University, disse que índices mais altos, no intestino, de bactérias que produzem toxinas, como as enterobactérias, podem levar o organismo a desenvolver resistência à insulina, impedindo que a pessoa se sinta satisfeita após comer. Em vez de uma cumbuca de arroz, essa pessoa precisa de cinco, dez ou até 20 cumbucas, ele explicou.

Zhao acrescentou que alterar o tipo de bactéria presente no intestino pode também ativar um gene que faz o corpo queimar gordura. “Está na hora de o público saber das evidências científicas que temos, que demonstram que bactérias têm um papel central na obesidade.”

Outros cientistas comentam, no entanto, que as milhares de espécies de bactérias que vivem no nosso organismo interagem com nossos corpos de forma complexa, e que mais estudos são necessários para que possamos entender melhor como as coisas funcionam. “Existem dez vezes mais bactérias no organismo do que células”, disse o pesquisador Stephen Bloom, do Imperial College London.

Não há dúvida de que alterar os tipos de bactérias nos corpos das pessoas pode trazer efeitos significativos, ele acrescentou. Por exemplo, a disenteria introduz bactérias diferentes no intestino, levando à perda de peso.

Mas Bloom disse que pessoas de países diferentes tendem a ter bactérias diferentes, o que dificulta a comparação. E além disso, como houve uma alteração na dieta, fica difícil identificar com precisão o que levou ao emagrecimento, ele concluiu.

“Acima de tudo, a obesidade tem a ver com um consumo maior de calorias do que o que se gasta. Muitas coisas interferem no tipo de bactéria que temos no nosso intestino, a mais importante delas é a nossa alimentação”, explicou a diretora do órgão inglês de saúde pública Public Health England, Alison Tedstone. “O estudo faz associações interessantes, a questão é, como transformá-lo em orientação válida para o público em geral?”

O conselho de Tedstone, embora não seja novidade para ninguém, é irrefutável: Siga “uma dieta saudável e equilibrada” e faça bastante atividade.

Bósnio chama atenção com Fusca conversível feito de madeira

O aposentado bósnio Momir Bojic, de 71 anos, foi fotografado dirigindo seu Fusca conversível estilizado com placas de madeira em uma estrada em Celinac, próximo à cidade de Banja Luka, na Bósnia. Bojic usou mais de 50 mil pedaços de carvalho para revestir a carcaça do veículo. Ele afirmou ainda que levou dois anos para completá-lo.

Bósnio Momir Bojic, de 71 anos, foi fotografado dirigindo seu Fusca conversível feito de madeira em uma estrada em Celinac (Foto: Dado Ruvic/Reuters)
Bósnio Momir Bojic, de 71 anos, foi fotografado dirigindo seu Fusca conversível feito de madeira em uma estrada em Celinac (Foto: Dado Ruvic/Reuters)
Bojic criou o carro com mais de 50 mil pedaços de carvalho (Foto: Dado Ruvic/Reuters)
Bojic criou o carro com mais de 50 mil pedaços de carvalho (Foto: Dado Ruvic/Reuters)
Momir Bojic levou dois anos construi-lo (Foto: Dado Ruvic/Reuters)
Momir Bojic levou dois anos construi-lo (Foto: Dado Ruvic/Reuters)

Cientistas resolvem mistério de sons de pato no fundo do mar

Cientistas colocaram sensores em baleias para desvendar o mistério
Foto: BBC

O mistério do estranho som de um grasnar de pato que é emitido do fundo do oceano foi finalmente resolvido, segundo um artigo científico publicado esta semana. O barulho – apelidado de “bio-pato” – surge sempre no inverno e na primavera no Oceano Antártico. No entanto, a sua origem é um mistério para os pesquisadores desde a década de 1960.

Agora, gravadores acústicos revelaram que o som na verdade é uma espécie de “conversa” entre baleias-de-minke, um mamífero típico da região. As descobertas foram publicadas na revista científica Biology Letters.

“Foi muito difícil encontrar a origem do sinal”, disse a pesquisadora Denise Risch, do instituto US National Oceanic Atmospheric Administration (NOAA), que liderou o estudo. “Ao longo dos anos, houve várias hipóteses, mas ninguém conseguia mostrar realmente que era essa espécie que estava produzindo este som até agora.”

Sons e migrações
O som estranho foi detectado pela primeira vez por submarinos há 50 anos. Na época, as pessoas que o ouviram ficaram surpresas ao descobrir que o som era muito parecido com o grasnar de patos. Desde então, essa frequência baixa foi gravada muitas vezes em águas da Antártida e do oeste da Austrália.

Várias explicações surgiram para o fenômeno – como a de que eles seriam emitidos por peixes ou embarcações. Os pesquisadores dizem agora possuir “sinais conclusivos” de que o som é produzido pela baleia-de-minke. Em 2013, gravadores de som foram colocados em duas baleias da espécie.

“Descobrimos que o som era produzido pelo próprio animal que estava carregando o gravador ou por outro animal da mesma espécie que estava ali perto.”

Os pesquisadores ainda não sabem exatamente como as baleias-de-minke emitem esse som. O que eles sabem é que os sons gravados foram produzidos quando os animais estavam próximos à superfície – antes de eles fazerem mergulhos profundos.

O objetivo dos pesquisadores agora é estudar mais esses animais, que são pouco conhecidos pela ciência, a partir dos sons capturados. “Isso vai nos permitir identificar seus padrões migratórios – o exato momento em que os animais aparecem nas águas da Antártida e quando eles saem novamente.”

A equipe vai analisar dados de uma estação do Instituto Alfred Wegener, na Antártida, que vem gravando sons na região há anos. Este não é o único mistério sonoro decifrado por cientistas nos últimos tempos.

Outro som estranho – uma baixa frequência conhecida como The Bloop, em inglês – também foi desvendado: era o barulho do gelo se partindo na Antártida.

Ligações em grupo do Skype passam a ser gratuitas

O Skype foi comprado pela Microsoft em 2011 por US$ 8,5 bilhões
Foto: Reprodução

O Skype anunciou que o serviço de ligações realizadas em grupo passa a ser gratuito. A decisão foi publicada no blog da ferramenta de mensagens instantâneas na última segunda-feira, antes a opção podia ser utilizada apenas por assinantes da versão Skype Premium por R$ 10 ao mês ou assinatura anual de R$ 80.

A ligação em grupo do Skype suporta até dez pessoas em uma mesma chamada, sendo que ele pode ser usado por usuários do Windows, Mac, Android, Blackberry, Windows Phone e do videogame Xbox One. Com a nova definição, o serviço da Microsoft concorrerá com o Google Hangout, que disponibiliza a opção de chamada em grupo sem cobrar de seus usuários.

Em agosto de 2013, a companhia afirmou que a aplicação possui 300 milhões de usuários e que são 2 bilhões de minutos de chamadas diariamente.

O Skype foi comprado pela empresa de Bill Gates em 2011 por US$ 8,5 bilhões. Em abril 2013 ele substituiu o antigo serviço de mensagens instantâneas da companhia, o MSN.