Em teste final, Brasil faz 5 e passa fácil por África do Sul

O último amistoso da Seleção Brasileira antes da convocação final para a Copa do Mundo, em 7 de maio, foi vencido em ritmo de treino. Jogando contra uma frágil África do Sul, o time de Felipão manteve o embalo das últimas partidas, impôs seu estilo desde o início e ganhou fácil por 5 a 0, com um gol de Oscar, outro de Fernandinho e três de Neymar, no Estádio Soccer City, em Johannesburgo. Agora, o Brasil soma 13 vitórias nos últimos 14 jogos.

 

Neymar marcou três gols na fácil vitória do Brasil Foto: Mowa Press
Neymar marcou três gols na fácil vitória do Brasil
Foto: Mowa Press

Se o desafio técnico não foi grande e também não houve muitas novidades táticas, o jogo serviu para Felipão avaliar os dois “novatos” da Seleção dele: o lateral direito Rafinha e o volante Fernandinho. O primeiro foi discreto, enquanto o segundo se destacou com marcação eficiente e um lindo gol no segundo tempo.

 

Já com os 23 convocados definidos e uma lista de sete suplentes de sobreaviso, a Seleção faz duas partidas antes da estreia na Copa: no dia 3 de junho, contra a Sérvia, no Morumbi, e no dia 6, contra o Panamá, no Serra Dourada. O primeiro jogo no Mundial acontece em 12 de junho, na Arena Corinthians, diante da Croácia.

 

O jogo

 

Jogo teve homenagem a Mandela antes do apito inicial Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm
Jogo teve homenagem a Mandela antes do apito inicial
Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm

O Brasil começou o jogo marcando pressão, como virou característica do time na Copa das Confederações 2013, e tentando sufocar os sul-africanos. O time mandante até conseguiu algumas escapadas perigosas, mas um contra-ataque foi suficiente para os comandados de Felipão abrirem o placar: aos 9min, Hulk deu lançamento perfeito para Oscar, que avançou e tocou com categoria sobre o goleiro Williams.

 

A África do Sul tentou entrar no jogo após o gol, mas a marcação do Brasil travava a maioria dos ataques pelo meio, com Fernandinho cumprindo bem o papel de primeiro volante à frente da zaga. Quando os donos da casa arriscavam de longe, Júlio César mostrava segurança para pegar.

 

Em fase irregular no Barcelona, Neymar estava discreto no jogo e já havia perdido duas chances de marcar, travado em ambas por Williams. Mas na terceira, após roubada de bola de Paulinho, o camisa 10 da Seleção puxou para a perna esquerda e bateu forte entre as pernas do goleiro sul-africano, ampliando a vantagem aos 40min.

 

Rafinha teve atuação discreta na lateral direita Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm
Rafinha teve atuação discreta na lateral direita
Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm

Felipão voltou com mudanças para o segundo tempo: Oscar, Paulinho e Hulk saíram para as entradas de Willian, Luiz Gustavo e Ramires. E o terceiro gol saiu com menos de um minuto: após passe comprido, Fred escorou de primeira para Neymar, que saiu na cara do goleiro, tocou por cobertura e marcou pela segunda vez na partida.

 

Com o placar já definido, a Seleção diminuiu o ritmo, mas jamais esteve ameaçada. Felipão fez outra experiência ao colocar Daniel Alves no lugar de Marcelo na lateral esquerda. O Brasil seguiu dominante e, aos 33min, Fernandinho fez Scolari sorrir com um golaço: ajeitou na intermediária e soltou uma bomba, sem defesa para Williams. No fim, ainda deu tempo para Neymar fazer 5 a 0, após levantamento de Daniel Alves e ajeitada de cabeça de Jô.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s