Curiosidade do Dia

É verdade que no Hemisfério Sul a água desce pelo ralo sempre no sentido anti-horário e no hemisfério norte acontece o inverso?

Água descendo ralo

Sim e não. A explicação para este fenômeno foi dada pelo matemático francês Gaspard Gustave de Coriolis (1792-1843). Ele observou que o percurso dos objetos sofre um leve desvio em sistemas de rotação uniforme, como a Terra. Nosso planeta gira do oeste para o leste, mas sua velocidade rotacional é muito mais lenta nas extremidades. Por causa disso, um objeto que se desloca dos pólos para o Equador tenderá a mudar sua trajetória um pouco para oeste. No norte, isto significa virar à direita e no sul, à esquerda.

Por isso, no Hemisfério Sul, a água desceria pelo ralo sempre no sentido anti-horário. Se estivéssemos no hemisfério norte, o turbilhão viraria para o lado oposto. Só que a influência do fenômeno é tão pequena que é muito difícil comprová-la em pias ou ralos.

Anúncios

Oscar 2014 | Confira a lista de apresentadores da cerimônia

Entrega dos prêmios será em 2 de março

Natália Bridi – Omelete

oscar

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA divulgou a lista completa dos apresentadores da 86ª cerimônia do Oscar.

A anfitriã Ellen DeGeneres será acompanhada por Amy Adams, Kristen Bell, Jessica Biel, Jim Carrey, Glenn Close, Bradley Cooper, Penélope Cruz, Benedict Cumberbatch, Viola Davis, Daniel Day-Lewis, Robert De Niro, Zac Efron, Sally Field, Harrison Ford, Jamie Foxx, Andrew Garfield, Jennifer Garner, Whoopi Goldberg, Joseph Gordon-Levitt, Anne Hathaway, Goldie Hawn, Chris Hemsworth, Kate Hudson, Samuel L. Jackson, Angelina Jolie, Michael B. Jordan, Anna Kendrick, Jennifer Lawrence, Matthew McConaughey, Ewan McGregor, Bill Murray , Kim Novak, Tyler Perry, Brad Pitt, Sidney Poitier, Gabourey Sidibe, Will Smith, Kevin Spacey, Jason Sudeikis, Channing Tatum, Charlize Theron, John Travolta, Christoph Waltz, Kerry Washington, Emma Watson e Naomi Watts.

O vencedores do Oscar 2014  serão anunciados em 2 de março – confira a lista completa de indicados. No OmeleTV, fizemos nossas apostas para a premiação:

Atores e atrizes

Melhor filme, diretor e roteiro

Leia mais sobre Oscar.

O Espetacular Homem-Aranha: A Ameaça de Electro ganha novo trailer

Prévia mostra ponto de vista do vilão Electro

Natália Bridi – Omelete

O Espetacular Homem-Aranha 2 ganhou um novo trailer, focado no ponto de vista do vilão Electro:

O Espetacular Homem-Aranha: A Ameaça de Electro estreia em 2 de maio de 2014. O terceiro e o quarto filmes estreiam, respectivamente, em 2016 e 2018.

Leia mais sobre O Espetacular Homem-Aranha 2.

Escovar os dentes pode prevenir artrite, diz nova pesquisa

Estudos anteriores indicaram que a doença da gengiva é pelo menos duas vezes mais prevalente em pacientes com artrite reumatóide Foto: Getty Images
Estudos anteriores indicaram que a doença da gengiva é pelo menos duas vezes mais prevalente em pacientes com artrite reumatóide
Foto: Getty Images

Escovar os dentes pode ajudar na prevenção da artrite, diz um novo estudo. Pesquisadores encontraram uma relação entre a bactéria responsável pela doença da gengiva e o início mais precoce da artrite reumatóide, assim como uma progressão mais rápida e de maior gravidade da doença. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.

 

A bactéria produz uma enzima que reage com o resíduo de certas proteínas. O corpo reconhece estas proteínas como intrusas, levando a um ataque do sistema imunológico. A pesquisa foi feita por cientistas da University of Louisville’s School of Dentistry.

 

 

Em pacientes com artrite, o resultado subsequente é a inflamação crônica responsável pela destruição do osso e da cartilagem entre as articulações.

 

Estudos anteriores indicaram que a doença da gengiva é pelo menos duas vezes mais prevalente em pacientes com artrite reumatóide. A bactéria, chamada de Porphyromonas Gingivalis, produz uma única enzima, a peptidylarginine deiminanse (PAD).

 

Jan Potempa, pesquisador envolvido na pesquisa, observa que os resultados lançam nova luz sobre o tratamento e a prevenção da artrite reumatoide.

Jovem leva ‘tombo surreal’ de bicicleta e destrói corrimão de casa

Um usuário identificado apenas como “toggle” postou um vídeo em seu perfil no LiveLeak que mostra um jovem levando um “tombo surreal” ao andar de bicicleta e ir de encontro com uma escada, destruindo um corrimão de madeira.

Jovem levou tombo ao andar com bicicleta em direção a escada e destruiu corrimão de casa (Foto: Reprodução/LiveLeak/toggle)
Jovem levou tombo ao andar com bicicleta em direção a escada e destruiu corrimão de casa (Foto: Reprodução/LiveLeak/toggle)

Assim que tenta fazer uma manobra e empina a roda dianteira da bicicleta, o jovem cai nos degraus e, como se não bastasse, ainda passa pelas hastes de madeira e destrói parte do corrimão da casa.

O jovem felizmente não se feriu com gravidade com o tombo, e o vídeo foi visto mais de 67 mil vezes em menos de um dia. Confira o vídeo abaixo:

Cérebros humano e canino têm a mesma reação a vozes, sugere estudo

Donos de cachorros costumam afirmar que seus animais de estimação conseguem entendê-los. Um novo estudo publicado no periódico Current Biology sugere que essas pessoas podem estar certas.

Ao colocar cães em um equipamento de ressonância magnética, pesquisadores húngaros descobriram que o cérebro desses animais reage da mesma forma que um cérebro humano a vozes de pessoas.

Outros sons carregados de emoção, como choro ou risadas, também geraram reações parecidas, o que talvez explica o fato de cachorros conseguirem se sintonizar às emoções de seus donos, afirmam os pesquisadores.

“Acreditamos que cães e humanos têm um mecanismo bastante similar para processar informações emocionais”, disse Attila Andics, da Universidade Eotvos Lorand e coordenador do estudo.

Sintonia

A pesquisa envolveu onze cães de estimação e comparou seus resultados aos de 22 voluntários humanos.

Para ambos os grupos, os cientistas tocaram 200 tipos diferentes sons, desde ruídos comuns, como o barulho de carros e de apitos, a sons emitidos por humanos (sem palavras) e por cães.

Os pesquisadores descobriram que uma região semelhante do cérebro – o polo temporal, que faz parte do lobo temporal – é ativada quando cães e pessoas ouvem vozes humanas.

“Já sabíamos que certas áreas no cérebro humano respondem mais fortemente a sons humanos do que a qualquer outro tipo de som”, explicou Andics. “É uma grande surpresa isso ocorrer também no cérebro canino. É a primeira vez que vemos algo assim em um animal que não seja um primata.”

O mesmo aconteceu quando sons como risadas e choros foram ouvidos. Uma área do cérebro conhecida como córtex auditivo primário foi ativada tanto em cachorros quanto em humanos.

Ao mesmo tempo, vocalizações caninas carregadas de emoção – como ganidos e latidos ferozes – também geraram uma reação parecida em todos os voluntários.

“Sabemos muito bem que cachorros conseguem se sintonizar ao sentimento de seus donos, e sabemos que um bom dono consegue identificar mudanças emocionais em seu cão – mas agora podemos começar a entender como isso é possível”, afirmou Andics.

No entanto, apesar dos cachorros reagirem à voz humana, suas reações foram bem mais fortes em relação aos sons caninos.

Os cães também parecem ser menos capazes de distinguir entre ruídos e sons vocais em comparação com humanos.

Palavras

Ao comentar sobre a pesquisa, Sophie Scott, do Instituto de Neurociência Cognitiva da Universidade College London, disse: “Os cães são animais muito interessantes de se investigar porque muitos de seus traços desses os tornam dóceis em relação aos humanos. Alguns estudos mostram que eles entendem muitas palavras e o que queremos dizer quando apontamos para alguma coisa”.

Mas Scott acrescenta: “É algo bastante relevante encontrar isso em cães e não só em primatas, mas seria interessante também ver a reação desses animais a palavras. Risos e choros são parecidos com sons animais e por isso podem gerar esse tipo de reação.

“Um avanço seria demonstrar sensibilidade dos cães a palavras no idioma de seus donos.”

Segundo Andics, este será o foco da próxima série de testes da pesquisa.