Curiosidade do Dia

10 curiosidades sobre o MTV Video Music Awards (VMA)

1. O prêmio Vídeo Music Award foi criado em 1984 pelo canal MTV para contemplar os melhores videoclipes do ano.

2. Os ganhadores recebem o troféu Astronauta de Prata. Ele tem o formato de um dos primeiros símbolos da emissora.

3. Diversas filiais da MTV promovem premiações similares em seus países. Há uma edição no Japão, na Austrália e na Europa. Desde 1995, a MTV nacional realiza o Vídeo Music Brasil.

4. Os atores Dan Akroyd e Bette Midler foram os primeiros a apresentar a noite de entrega dos troféus. Naquele ano, o grupo The Cars levou o prêmio de melhor clipe, com a música You Might Think.

5. Acontece muita coisa nos bastidores da premiação. Courtney Love, por exemplo, perguntou em 1993 a Axel Rose, do Guns ’n Roses, se ele queria ser o padrinho de seu filho com Kurt Cobain. Axel virou para Cobain e disse que se ele não fizesse “sua prostituta” se calar, lhe encheria de porrada. O líder do Nirvana não titubeou. Dirigiu-se a Love, mandando um sonoro “Cala a boca, sua p…!”.

6. Em 2000, o Limp Bizkit foi escolhido a banda de rock do ano. O baixista do Rage Against The Machine, Tim Commerford, não gostou nada de saber que seu grupo havia perdido, e escalou um dos cenários em sinal de protesto. Acabou sendo levado para a cadeia.

7. A MTV resolveu prestar uma homenagem para Michael Jackson em 2002. Durante a entrega dos troféus, ofereceu ao popstar um bolo por seu aniversário de 44 anos. Jackson entendeu tudo errado. Agradeceu em seu discurso ter sido coroado o “artista do milênio”.

8. Outro momento polêmico da festa foi o beijo na boca dado por Madonna e Britney Spears na entrega do VMA de 2003. Ele ocorreu durante a interpretação da música Like a Virgin, um sucesso de Madonna. Também estava no palco – e foi igualmente beijada por Madonna – a cantora Christina Aguilera.

9. Maddona é recordista em número de prêmios no VMA. Ela já ganhou 20 troféus ao longo de sua carreira.

10. No VMA de 1992, Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John, pensando que pertencia a Axl Rose, com quem o roqueiro tinha se estranhado nos bastidores.

RoboCop | Michael Keaton será o vilão do remake

Ator substitui Hugh Laurie como o CEO da OCP

Marcelo Hessel – Omelete
.
..

Michael KeatonO remake de RoboCop, dirigido por José Padilha (Tropa de Elite), encontrou um substituto para Hugh Laurie. Depois que o ator dispensou a proposta da MGM, o papel do vilão quase ficou com Clive Owen, mas quem assume a vaga mesmo é Michael Keaton, segundo a Variety.

O eterno Beetlejuice já viveu vilões em filmes como Morando com o Perigo e Medidas Desesperadas. Em RoboCop, ele será o CEO da Omni Corp., ou OCP, companhia responsável pela criação do Policial do Futuro.

Na trama, Joel Kinnaman será Alex Murphy, o RoboCop, e Abbie Cornish (Sucker Punch) sua esposa. No elenco também estão Gary Oldman (como o cientista que cria a máquina), Samuel L. Jackson (um carismático megaempresário de televisão), Jay Baruchel (diretor de marketing da OCP), Jackie Earle Haley (Maddox, o homem que dá um treinamento militar a RoboCop), Michael Keneth Williams (parceiro de Murphy), Jennifer Ehle (Liz Kline) e Marianne Jean-Baptiste (uma oficial de polícia).

O roteiro de Josh Zetumer ganhou uma revisão de Nick Schenk (Gran Torino) e depois de James Vanderbilt (Zodíaco, O Vingador do Futuro). A MGM produz e a Sony Pictures distribuirá o novo RoboCop em 9 de agosto de 2013.

Leia mais sobre RoboCop

Crianças que assistem a cenas de sexo podem perder virgindade mais cedo

Pais devem ficar de olho no que as crianças assistem Foto: Getty Images

Pais devem ficar de olho no que as crianças assistem
Foto: Getty Images


Assistir a filmes com cenas de sexo durante a infância pode influenciar no comportamento sexual na adolescência. De acordo com uma pesquisa da Faculdade de Dartmouth, nos Estados Unidos, o hábito faz com que aumente a possibilidade de o jovem perder a virgindade mais cedo, ter mais parceiros sexuais e não usar preservativo em relações casuais. Os dados são do jornal Daily Mail.

Os cientistas listaram 684 filmes de maior bilheteria entre 1998 e 2004 e avaliaram seu conteúdo sexual. Depois, pediram a 1.228 participantes, com idade entre 12 e 14 anos, que dissessem quais daqueles filmes haviam visto. Seis anos depois, eles foram entrevistados e falaram sobre a vida sexual.

“Esses filmes parecem influenciar fundamentalmente a personalidade por meio de mudanças em busca de sensações, que têm implicações de longo alcance para todos os seus comportamentos de risco”, disse o pesquisador Ross O’Hara. Embora seja impossível provar a ligação direta entre filmes e comportamento sexual, o profissional enfatizou que os resultados sugerem que os pais devem realmente evitar que as crianças tenham acesso a conteúdo erótico.

Enfermeira tem até 100 orgasmos por dia

A enfermeira Kim Ramsey, de 44 anos, tem até 100 orgasmos por dia, segundo o jornal inglês “The Sun”.

 Kim Ramsey diz ter até 100 orgasmos por dia. (Foto: Reprodução/The Sun)
Kim Ramsey diz ter até 100 orgasmos por dia. (Foto: Reprodução/The Sun)

Kim conta que chega ao clímax com o menor movimento. Ela diz ter orgasmo mesmo fazendo atividades comuns, como dirigir ou fazer tarefas domésticas.

A mulher contou ao jornal que os orgasmos a deixam exausta e incapaz de ter uma relação normal.

Kim sofre de um problema conhecido como Transtorno da Excitação Genital Persistente.

Foguete Atlas V, da Nasa, decola com duas sondas espaciais

O lançamento ocorreu após vários adiamentos devido a problemas técnicos e ao mau tempo. Foto: AP

O lançamento ocorreu após vários adiamentos devido a problemas técnicos e ao mau tempo
Foto: AP


A Nasa lançou nesta quinta-feira do Cabo Canaveral, na Flórida, um foguete Atlas V que deverá pôr em órbita duas sondas para estudar a influência do Sol sobre a Terra e os anéis de radiação que a cercam.

O lançamento aconteceu às 5h05 de Brasília após vários adiamentos devido a problemas técnicos e ao mau tempo na região pela proximidade da tempestade tropical Isaac.

A missão, denominada Radiation Belt Storm Probes (RBSP), tem como objetivo estudar os cinturões de Van Allen, dois anéis gigantes de plasma que envolvem a Terra e onde se concentram as partículas eletrificadas que formam 99% do universo.

Com isso, os cientistas pretendem conhecer melhor o clima espacial próximo à Terra e proteger os humanos e seus sistemas eletrônicos das tempestades geomagnéticas, além de poder estudar o plasma, um ambiente tão diferente do nosso que é considerado crucial para compreender a composição de cada estrela e galáxia.

As sondas RBSP foram desenvolvidas para analisar a forma como o Sol, e em particular as tempestades solares, afetam o entorno terrestre em várias escalas de espaço e tempo.

Outros satélites que orbitam na região estão programados para apagar seus sistemas ou proteger-se quando ocorrem intensas tempestades solares, mas os da missão RBSP seguirão colhendo informação e por isso foram construídos para suportar o bombardeio de partículas e radiação nos cinturões de Van Allen.

A missão é parte do programa “A vida com uma estrela”, cujo objetivo é o estudo dos processos fundamentais que podem ter originado o Sol e que incidem no conjunto do sistema solar.

Os instrumentos das sondas proporcionarão as medições que os cientistas necessitam para compreender não só a origem das partículas eletrificadas, mas também os mecanismos que dotam essas partículas de grande velocidade e energia.

As duas sondas RBSP terão órbitas excêntricas quase idênticas, que cobrem toda a região dos cinturões de radiação, e os satélites se cruzarão várias vezes no curso de sua missão. As sondas octogonais pesam mais de 635 kg cada uma e medem 1,85 m de largura e 90 cm de altura.

Febre de gatos fofos na internet vira negócio e gera renda

A fotógrafa Giane Portal é responsável pelo Fofuras Felinas, serviço de book fotográfico para gatos. Foto: Giane Portal/Fofuras Felinas /Divulgação

A fotógrafa Giane Portal é responsável pelo Fofuras Felinas, serviço de book fotográfico para gatos
Foto: Giane Portal/Fofuras Felinas /Divulgação


Em junho deste ano veio à tona que o laboratório secreto do Google havia criado uma rede de computadores capazes de simular o pensamento humano. Não foi a toa que a primeira coisa que a rede neural formada por 16 mil núcleos de processamento conseguiu aprender sozinha no meio de 10 milhões de imagens aleatórias foi o que é um gato. O ambiente virtual está tomado por gatos. As pessoas entram na internet para ver imagens de gatos. Pafra postar fotos de gatos. E isso já começa a dar dinheiro.

Galeria de fotos: Keybord, Nyan e bonsai: lembre gatos que viraram hit na web

Fotografar gatos é o trabalho da gaúcha Giane Portal, 36 anos, que pretende que essa seja sua única fonte de renda dentro de pouco tempo. Ela criou o Fofuras Felinas, um serviço de books fotográficos dos felinos, que inclui desde álbuns até almofadas e xícaras estampadas com o bichinho de estimação. Além disso, ela mantém no Flickr um banco de imagens para venda de fotos dos animais.

Mas por que gatos fazem tanto sucesso na internet? “Acho que são dois fatores. Primeiro pela natureza dos gatos, que são bichos divertidos e propiciam fotos muito inusitadas. E eu acho que tem a ver também com o aumento no número de gatos como animais de estimação”, explica a fotógrafa.

A ideia de criar o Fofuras Felinas veio da própria internet, e do sucesso que as fotos dos dois gatos de Giane fizeram na rede. “Em 2004 eu criei dois Fotologs, um só com fotos dois meus gatos e outros com todos os tipos de fotos. Notei que o Fotolog dos gatos tinha muito mais acesso, e quanto mais interatividade e estímulo, você acaba investindo mais”, relembra.

No ano seguinte, Giane migrou suas fotos para o Flickr. “Era uma ferramenta mais bacana de compartilhamento, mas uma coisa bem amadora. Começou a ter bastante retorno e as pessoas começaram a gostar das fotos, e faz uns dois anos que eu comecei a pensar nisso de forma mais profissional”, afirma. O projeto de Giane é criar, até o fim do ano, uma banco de imagens profissional para venda das imagens.

Japão
A infinidade de vídeos virais de gatos que surgem toda a semana na internet com milhões de visualizações no YouTube também geram renda, além de divertir. Na edição de setembro da revista americana de tecnologia Wired, o americano David Marx, que trabalha no programa de parceiros do YouTube Japão (que permite que usuários ganhem dinheiro no site de vídeos), afirmou que “há gatos ganhando mais dinheiro do que a média salarial do Japão”. Ele não entra em detalhes, mas a estimativa apontada na reportagem é que um gato que viraliza na internet no país possa gerar um rendimento de US$ 30 mil por ano, ou mais.

Um dos exemplos de sucesso dos gatos japoneses vêm de Hideo Saito e Manaho Mori, que gerenciam, promovem e compõem músicas para a Musashis – a mais famosa banda formada por – adivinhe – gatos da internet. São cinco integrantes felinos que fazem parte do grupo. “Eu comecei a escrever música para gatos porque eu me cansei de escrever para humanos”, afirmou à Wired.

Mas se engana quem pensa que viver às custas dos gatos é sinônimo de dinheiro fácil. Para Giane, fotografar gatos é diferente de fotografar outros animais (ou coisas). “A principal diferença é que um gato tu não consegues dirigir. Tem que aguardar o momento, o humor, a disposição. Tem que entender como eles são para provocar atitudes. Com o gato não tem garantia, eles têm personalidade muito forte. O gato é quase uma fotografia de vida selvagem dentro das casas das pessoas”, diz.